Motocross Freestyle comemora 10 anos no Brasil

Por Caroline Bassetto

Neste ano, o Freestyle comemora uma década de atividades no Brasil e a cidade de Atibaia, interior de São Paulo, foi o palco que marcou o inicio das comemorações agendadas por Jorge Negretti, piloto que trouxe essa nova modalidade dos Estados Unidos para cá. Com 30 anos de carreira, o piloto já conquistou inúmero títulos no Brasil e no exterior pelo motocross e é considerado o maior expoente do esporte.

            A apresentação de comemoração, que reuniu os principais pilotos que se destacam na modalidade, entre eles Natan Azevedo, Cyro Oliveira e Joaninha, atleta considerado a nova promessa do Freestyle, aconteceu no centro de convenções da cidade e foi um sucesso de público.

            O Freestyle motocross é considerado uma evolução dos esportes sobre duas rodas. A modalidade é caracterizada pelas manobras acrobáticas realizadas a mais de 10 metros do chão em motos especialmente adaptadas. Os saltos são feitos a partir de caminhões e  motorhomes. Os pilotos são pontuados pelo estilo, nível de dificuldade da manobra, melhor uso do percurso e reação dos espectadores, que vibram a cada salto.

            Segundo o piloto mega campeão, Jorge Negretti, a prática deste esporte já atingia recordes de público no Estados Unidos e, por isso, o projeto de trazer o estilo para o Brasil se tornou realidade. “ Nós apostamos nessa nova modalidade. Acredito que o Freestyle motocross é um dos esportes mais bonitos, encantam a multidão”. Ainda segundo Negretti, o Brasil começou a se destacar no Freestyle praticamente no mesmo momento que os Estados Unidos, a diferença é que, no exterior, qualquer tipo de esporte é muito mais incentivado do que aqui e, por isso, os atletas estrangeiros acabam se destacando mais.

            Além dos saltos inacreditáveis, um grande diferencial da prática dessa modalidade é em relação à estrutura fácil e rápida de ser desmontada. A equipe criou a maior rampa móvel do mundo, que pode ser montada a qualquer hora ou lugar. Toda a estrutura é transportada por carretas e ônibus.

            O piloto explicou ainda que, além da estrutura, a modalidade exige que adaptações sejam feitas também nas motocicletas. “As motos usadas durante as competições são completamente diferentes das comuns, das motos de rua. As motos possuem 250 cilindradas e 50 cavalos. A suspensão é reforçada, o banco é bem mais baixo do que o normal, e são alguns ‘buracos’ são feito para que os pilotos possam se apoiar na hora de realizar as manobras“, explica Negretti.

            As apresentações em comemoração aos 10 anos da modalidade se estenderá por várias cidades do estado de São Paulo e contará com a presença de grandes atletas, que ajudam a difundir o esporte em todos os estados brasileiros.

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s